Páginas

18 de jul de 2009

Para melhorar a criatividade interna, aprenda a suportar a solidão.

As histórias de criadores que conhecemos mostram, sem exceção, que a solidão é essencial à criatividade. Afinal, seria impossível fazer um mergulho em si - a primeira operação criativa - sem um certo isolamento.

Você sabe por quê? Porque só na solidão deixamos cair nossas defesas psicológicas. Daí dizermos que procurar a solidão e gostar dela, ao menos durante alguns períodos, é essencial para estimular a criatividade.

Desenvolva a capacidade de sonhar, brincar, rir, pensar com liberdade.

Segundo os especialistas, uma característica dos espíritos criativos é conviver bem com a ambigüidade, não se angustiar diante de problemas que parecem sem solução. Portanto, divertir-se com problemas e situações complexas é um estímulo à criatividade.

Outro exercício importante é ter espírito crítico, duvidar permanentemente das verdades estabelecidas, rejeitar posições do tipo "é assim porque sempre foi assim". Por fim, os criadores adultos são pessoas que conservam a curiosidade e a vivacidade das crianças, seu espírito brincalhão. O próprio Freud demonstrou que existem elos entre a criatividade e o humor.

Fonte: adaptado do texto de Jacques Baronet "Criatividade na concepção de empresas", presente no livro Boa Idéia! E agora?, de Filion e Dolabela (2000).